sábado, 12 de fevereiro de 2011

Coming Out, Namoro e Exercícios

Tudo bem, meus queridos blogayros? Comigo está tudo ótimo, obrigado. Essa semana parece que demorou séculos para passar. Nossa, eu estou EXAUSTO! Não tanto fisicamente, mas de espírito sim. Eu queria viajar um tempo para recarregar minhas energias. Mas viajar com dinheiro! Isso é importante.

Essa semana eu fiz coming out duas vezes. Uma pro menino lá do trabalho. Eu achei que podia confiar nele, então contei. Até que fui bem recebido e ele prometeu guardar segredo. Espero que eu não me arrependa desse voto de confiança. E o segundo foi literalmente um segundo. Minha mãe teve um ataque de crise existencial (pelo que parece) e começou a gritar “Ninguém me ama! Ninguém me quer!”. E depois de ter dito novamente que eu mataria meu pai, disse que me aceitava como eu sou e pra eu parar de desmunhecar tanto. ¬¬*

Gente, eu acho que isso foi o maior surto da face da terra. Que coisa louca. E o pior é que esse tipo de coisa faz com que eu me sinta mal. Foi como saber que todos os problemas dessa casa são culpa minha. Mas hoje eu já estou melhor. Bem melhor. Se ela surtar de novo eu mando ela sentar lá com a Cláudia. Não sou obrigada...

As coisas no curso têm ido muito bem. Tem um menino novo chamado Rodrigo pelo qual estava me apaixonando. O problema é que ele tem todo o jeito de gay e estava sendo super simpático comigo, até que eu o adicionei no Orkut e vi que ele tem namorada. A decepção foi instantânea. Mas eu também não decido o que quero.

Uma hora eu digo que não posso namorar porque não tenho tempo. Tenho que trabalhar e estudar. Outra hora bate uma carência tão grande que começo a choramingar dizendo: Ai, eu queria tanto um namorado... Mas essa carência é mais ou menos por estar me sentindo meio só. Tipo quando sua cabeça começa a te dizer que você não tem afinidade com ninguém e é um estranho até mesmo dentro do seu grupo de amigos. Como se sua presença ali não fizesse diferença...

Mas até que tem sido boa essa ausência de relacionamentos afetivos. Pelo menos eu já estou conseguindo correr todo o meu percurso do teste físico da marinha. Só tenho que melhorar o tempo agora. Ontem eu não consegui correr porque eu troquei meu tênis então ele está novo e ainda machuca um pouco o meu pé. Mas assim que eu acostumar vou voar naquela pista.

Então é isso, pessoal. Obrigado pelos desejos de aniversário e pelos comentários. Eu queria pedir desculpas por ter “abandonado” alguns blogs. Na verdade eu não abandonei, só estou um pouco sem tempo para ficar lendo e comentando. Estou deixando isso para os fins de semana. E fiquem agora com o novo clipe de Dulce María (sim, aquela ruiva que era do RBD). A música sobre colocar ponto final em situações que já não te agradam. No caso do clipe, ela conseguiu pegar um tema de “violência doméstica”. 

ENJOY!!


5 comentários:

FOXX disse...

é, precisando sair do armário para minha família tb...

Hugo de Oliveira disse...

Fiquei imaginando o surto de sua mãe...kkkk. A minha também tem uns ataques assim.

E sobre esse garoto do curso...hein...kkkque decepção.


Abraços.

Renato Orlandi disse...

Paciência gato, uma coisa de cada vez, que bom que já está conseguindo fazer seus exercícios e melhor ainda que esteja vendo a situação em sua casa de outra forma... Sobre namoro é só continuar sendo esse garoto MEGA especial que ele aparece, feliz que já tenha segurança para contar no trabalho! XD beijos!

Ma disse...

Menino, mando currículo pra onde pra vaga de namorado? heuheuheue

Enfim, meu pré out foi como o seu, só que mais sutil na indireta dela e eu fui mais dramático, expulsei ela de casa na antevéspera do dia das mães. No oficial simplesmente falei que era gay no dia que meu pais se divorciaram oficialmente (e no natal).

Enfim, só falei isso porque pais são nada mais do que adolescentes com mais responsabilidades e menos colágeno, portanto são doidos e se acham os donos do mundo. Já que vai pra marinha, na próxima briga desenhe um boneco palito, cole na geladeira e diga "Oh meu desenho aqui, fala com ele, aproveita e vai se acostumando pois muito em breve não estarei aqui pra ficar ouvindo seus chiliques, nem eu, nem ninguém!"

Fica a sugestão histérica =]

Abs

Ro Fers disse...

Caraca q situação hein, deve ser uma barra estar passando por isso em sua casa... ms essas crises passam...
Quanto ao garoto que tu paquera, msmo ele tendo namorada nao quer dizer q ele seja hetero, ele pode ser bissexual... vai fundo...
Forte abraço!