quarta-feira, 10 de março de 2010

Mais um retorno.

As coisas estão perdendo o significado pra mim. Eu não consigo me enxergar mais como aquele garoto idealista de dezessete anos que tinha vários sonhos e lutava por eles a qualquer custo. E por que isso? Eu só tenho DEZOITO! Não se passou tanto tempo assim desde o ano passado e eu sinto como se tivesse me tornado outra pessoa.

Estou completamente fora do meu rumo e sei o que preciso fazer para me encontrar de novo, só que o caminho vai ser muito mais complicado. Eu tenho certeza disso. Sair do meu emprego é a coisa mais difícil que eu terei que fazer esse ano (até agora). E eu não tenho a mínima idéia de como fazer isso? Como explicar pro seu chefe que você não está feliz por estar ganhando bem em um lugar com ótimas condições de trabalho e quer largar tudo pra fazer o que gosta? Sem falar da falta que eu vou sentir da Bruninha, Lucinalva, Suely... De todos. =/

A questão é que o menino idealista não morreu tanto assim. Eu apenas havia esquecido que liguei o piloto automático e fazer isso normalmente acarreta uma série de efeitos colaterais, como, por exemplo, tristeza. Com isso eu acabei ficando meio afetado pras coisas mais bobas do mundo. Simplesmente, as vezes me sinto muito feliz ou muito triste por coisinhas singelas que não fariam a menor diferença pra mim em um dia normal.

Eu gostava de passar horas que nem um nerd estudando tudo que era possível sobre Programação, acompanhava avidamente todas as notícias sobre tecnologia que conseguia colocar as mãos... Mas do nada isso tudo morreu. Eu desejei trabalhar com qualquer coisas desde que eu ganhasse muito dinheiro com isso e INFELIZMENTE esse sonho se realizou. Eu vi que pra mim só vai funcionar se eu estiver fazendo o que eu realmente gosto, mesmo que esteja ganhando pouco pra isso.

No meu novo emprego, eu estarei mais próximo da área que eu gosto, que é informática. Ela vai me permitir uma chance bem maior de crescimento profissional. Sem falar que o horário será perfeito pra fazer minhas coisas como antes. Eu quero voltar a estudar coisas que eu gosto. Quero voltar a ser aquele nerd desocupado que ficava o dia todo mexendo no computador e cada dia descobrindo uma coisa nova. Eu quero voltar a ser eu.

Nunca deixe que o dinheiro interfira em quem você é de verdade. Sua personalidade não está a venda e sem dúvida dinheiro não trás felicidade (assim como a falta também não, eu sei), mas procure sempre fazer o que você gosta, porque você fará bem feito e com certeza isso te dará uma chance melhor de ser alguém na vida. A maioria das pessoas faz bem o que gosta.

Vocês sabem que os amo!
XoXo
Candy!

5 comentários:

Roberto disse...

Eu axo q vc estah certo em seguir akilo q vc gosta! Por mais q o dinheiro seja bom, a satisfação de se sentir realizado é maior e mais gratificante do q qualker dinheiro do mundo!

Não existe "O Jeito de Dizer"...Apenas diga akilo q estiver em seu coração; não planeje oq falar, deixa fluir!

Te desejo toda sorte do mundo!
=D

Arsênico disse...

Quiiridjo... está tão fácil tornar-se feliz... nesse post vc mesmo disse... Depende apenas de vc... Da sua coragem de jogar tudo pro alto e mudar de vida... ou voltar pra sua antiga vida...

É tão simples... basta um pequeno passo!!!

Seja feliz... naquilo que quer ser feliz!

***

:D

Bruno disse...

Eu acho..... que se você não for um velho tarado [se for, há camisinha, né? rs] vamos sentar num barzinho e conversar e eu vou poder te dizer que sua vida não deve se resumir ao trabalho. você ser quem você quer ser não implica, necessariamente, no âmbito profissional - isso é uma ideia formada pelo capitalismo. O que a gente é vai além da área profissional. você pode trabalhar com o que não faz parte dos seus gostos e isso estar te completando ou você não dar importância a isso e começar a olhar como você é com os outros, com a família, com você mesmo, como se porta em situações X,Y,Z...

Um beijão, querido

Bruno disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
FOXX disse...

amigo, eu entendo o q vc diz, mas sinceramente acho q vc está meio "precipitado", talvez vc precise dar mais tempo ao tempo pra... como direi... ter opiniões tão certas sobre vc mesmo... vc é jovem e mta coisa ainda vai mudar em sua vida, por isso não se coloque ainda dentro de uma caixinha dizendo "este aqui sou eu" pq talvez vc se surpreenda, sou dez anos mais velho que vc, e sinceramente tem coisas que eu faço hoje q na sua idade eu nunca, de forma alguma, faria...