sexta-feira, 1 de abril de 2011

Ѽ GO ANY GO!


As vezes precisamos parar um pouco no tempo e voltar a ser crianças. A última vez que senti o que senti no domingo passado foi em 8 outubro de 2006. O dia que, até então, eu julgava o melhor dia da minha vida. Mas então vamos ao que interessa...

Domingo passado eu acordei super ansioso. Depois de dois anos voltaria a ter aquela sensação que tivera somente há quase 5 anos atrás. A cantora Anahí junto com o cantor Christian Chavez, ex-componentes do grupo RBD, fariam um show na minha cidade e eu os veria novamente. Mas dessa vez foi melhor, porque os vi BEM DE PERTO.

Eu acordei mega ansioso, como já havia dito e a primeira coisa que fiz foi me arrumar. Quando tem show deles, não consigo ficar em casa esperando a hora passar. Anahí já tinha feito dois shows no Rio de Janeiro e eu ainda não tinha ido a nenhum desde o início da Carreira Solo. Essa seria a primeira vez que a veria em um palco cantando seus próprios temas e relembrando alguns da banda/grupo que marcou minha adolescência.

Eu cheguei lá e encontrei meu amigo Thiago. Havíamos combinado na noite anterior de nos encontrarmos lá (diga-se de passagem, ele é meu vizinho, mas decidiu sair de casa bem mais cedo que eu, não sei para quê). Encontrei vários amigos antigos lá. Dentre eles, Dhyogo e Roger. Fiquei feliz de tê-los encontrado lá. Passei o show todo ao lado deles. Também encontrei Portillo. Nossa como ele está estranho... =S

A fila, como sempre foi uma tortura. Gente empurrando, querendo entrar e furar a qualquer custo. Diga-se de passagem, que todos disseram que dessa vez foi muito melhor do que da última, quando empurraram todas as grades e invadiram o Vivo Rio. Pelo menos dessa vez a “organização” foi mantida e não houve tumulto maior.

Quando eu entrei no Vivo Rio não pude acreditar no que via. Mesmo tendo comprado o ingresso mais barato, não consegui acreditar o quão perto eu estava do palco. Na hora eu surtei e a ansiedade cresceu mais ainda no meu peito. Não conseguia ver a hora das luzes se apagarem e o show começar.

E então, na hora do show, antes de tudo começar, no telão foi exibido um vídeo de Dulce María. Outra ex-integrante do RBD, falando sobre os shows que faria no Brasil em maio. Inclusive o da minha cidade seria no mesmo lugar (Vivo Rio).

E então depois de um carinha chato ter cantado umas três músicas, Christian Chavez entrou no palco. Tudo que eu conseguia pensar era “Nossa! Como ele é gostosooo!!”. Quando você o vê nas fotos e na televisão, não dá nada por ele, mas ao vivo ele beira a perfeição física. Ele é realmente lindo.

O seu show foi curto e empolgante. Embora eu goste de todos os ex-RBDs, só acompanho ainda as carreiras de Dulce e Anahí que são minhas preferidas, por isso não sabia cantar nenhuma música do Christian. Mas suas músicas são legais. Assim que cheguei em casa baixei seu CD. E então Christian logo deixou o palco.

Depois de mais uma bandinha chata ter cantado umas três músicas, as luzes se apagaram novamente e um curta metragem começou a ser exibido no telão. O curta era sobre bonequinhos de voodoo utilizados como abertura ao som de Pobre Tu Alma. Recente sucesso de Anahí do disco Mi Delirio Delux Edition.

Sinceramente, eu não consigo encontrar palavras ainda para descrever o quanto aquela baixinha é linda. Delicada, dona de uma linda voz, ternura, simpatia. Toda imagem que eu tinha de Anahí ser nojenta foi desfeita naquela noite. Seu talento, beleza e simpatia me conquistaram.

Agora eu consigo ver o quanto ela consegue ser boa e entreter o público. Uma pena foi ter esperado a última turnê desse CD ter chegado à minha cidade para poder conferir, mas eu não me arrependo. Os outros fãs disseram que GO ANY GO TOUR foi a melhor das três turnês do CD Mi Delirio. Eu simplesmente amei. Não mudaria nada.

O àpice foi nas ante penúltima música, quando Christian a Anahí se juntaram para cantar o novo sucesso LIBERTAD. Parceria feita pelos dois e uma campanha conta o preconceito em geral. O clipe fora lançado na madrugada antecedente ao show, então poucas pessoas conseguiram ver antes da grande apresentação que não deixou nada a desejar. A organização da platéia que comprou Camarote foi fantástico. Assim que os dois entraram juntos no palco para cantar Libertad, uma chuva de papel picado e dourado começou a cair sobre o Vivo Rio. Foi liiindo!

E então naquele dia eu me senti feliz e completo como não me sentia há muito tempo. A música exerce um efeito muito bom sobre mim. Meu sonho é ser cantor e estar em cima de um palco... Entretendo... Dando o melhor espetáculo possível. Queria ser talentoso o suficiente para isso. Mas vamos continuar sonhando, porque é grátis e não faz mal a ninguém. XD
“Besos de fuego, gotas de Agua, noches de hielo, vuelos sin alas, rosas que dueles, risas que atacan... TU ME MATAS!”

(Abertura da GO ANY GO TOUR)

CLIPE CONTRA A RECENTE ONDA DE HOMOFOBIA
(Dedicado a cada alma no mundo em busca de um grito de Liberdade)


3 comentários:

Jovem Urso disse...

Não curto muito os RBD's, sempre puxei pro lado escuro da música, XD

Mas achei digno o clipe dela c/ o Christian, ^^

Bjo e abraço, o/

Stripped & Raw disse...

é..eu tb não curto rbd, mas achei bacana o clipe e a música tb é bem legalzinha!

bjos

Ro Fers disse...

Há momentos na vida que são marcantes e jamais serão esquecidos...
Bacana que tu foi e se divertiu muito...
Forte abraço!